Protesto! Cadê os Pentecostais?


http://2.bp.blogspot.com/-p-P9_kFcDTw/T_tUhTZzhvI/AAAAAAAAH9s/32MBuAfnnNc/s1600/Sony_Music.jpgTodos que acessam este blog, percebem que o nicho dele é o mercado pentecostal, pelo qual tenho afinidade, e trabalho há 5 anos no mesmo!

Depois de você ler este postagem, você pode achar que seria puxa-saquismo da minha parte para o r amo pentecostal, mas se analisares com um olhar crítico e mercadológico, entenderás que não é bem assim.

Há cerca de 3 anos, uma gigante do mundo das gravadoras, viu no mercado gospel, um futuro brilhante, um nicho novo para ser explorado, e o principal, um público fiel. Pois bem, até aí   poucas eram as gravadoras que se destacam neste modesto mercado, poderia aqui, citar umas 2 ou no máximo 3 empresas que se destacaram.

Neste mercado lucrativo existem diversos ramos, dentre eles parafraseio 3 que são os mais ouvidos e solicitados pelo público. O Congregacional, Adoração e Pentecostal.

O motivo deste post é o mercado pentecostal!

Voltando ao assunto, quando essa gravadora de nome expressivo: SONY MUSIC, resolveu participar da festa evangélica, vieram com sede de vitória, já foram apalpando as maiores e mais consagradas cantoras pentecostais, começando com Cassiane que é uma das maiores representantes do estilo, Elaine de Jesus que é uma grande aposta da gravadora para o futuro das pentecas,  Damares que é o mais novo sucesso dentre todas da gravadora,  a veterana Shirley Carvalhaes e a Eliane Silva.

Eu e muitos usuários de CDs pensavam:  “Sony Music a gravadora pentecostal do Brasil”, afinal ter esses 5 nomes tão fortes, não é para qualquer uma. Estreou no mercado com o CD Viva da Cassiane, vendeu mais de 150 mil cópias, tiragem inicial de 100 mil unidades. Mas mesmo com esta equipe, ela não está exercendo tal papel.

O que vem acontecendo de lá pra cá? A gravadora parece ter esquecido as pentecas, podem existir diversos motivos para isto, posso falar de um deles que podem levar a este esquecimento que é pela independência do mercado. A independência que quero dizer é pelo fato das cantoras que representam o estilo, terem seu público fiel, um “Mínimo de Cópias Vendidas” mesmo sem nenhum tipo de divulgação.

Vejamos:

Cassiane – Vende 150.000 Cópias facilmente.
Elaine de Jesus – Vende cerca de 40 mil, como aconteceu com o Celestial e 18 mil com o  scolhidos
Damares – 400 mil, com ações fortes de marketing, e logo depois do sucesso do Apocalipse.
Shirley Carvalhaes – Seus últimos trabalhos venderam mais de 100 mil sem nenhum tipo de divulgação.
Eliane Silva – Seu último CD tem cerca de 70 mil cópias vendidas.

E podem falar o que quiser, quem levantou a Sony e deu credibilidade á gravadora foram as pentecas!

Escrevo este post em protesto a Sony e até mesmo as outras gravadoras. Percebemos que ultimamente a Sony tem divulgado fortemente os nomes da Brenda, Gabriela Rocha, Banda Resgate, Gui Rebustini, e tem esquecido um pouco da divulgação das cantoras que “trazem a verba” para a gravadora.

Não estou contra a divulgação desses cantores, muito pelo contrário, eles precisam! Mas sou contra a diferença de tratativa dos lançamentos! Sinto um clima de descaso com os últimos CDs da Elaine de Jesus e Shirley Carvalhaes,  um sistema: “Lança, divulga um pouquinho e deixa quieto”.

Divulgações em rádios, anúncios, agendamento de entrevistas e um marketing expressivo diante desses trabalhos (Brenda, Gabriela, Robinson, etc.). E os pentecostais? A Elaine de Jesus ainda conseguiu espaço em algumas rádios do país, e até mesmo outdoors no Rio de Janeiro. Algo que não vi acontecendo com frequencia para a Shirley, por exemplo! E olha que o CD da Shirley é disco de ouro!

Isso sem falar na falta de respeito com os fãs de Cassiane, que deveria ser a primeira da gravadora,  estão esperando o teaser do DVD há dias, e qual a novidade? Outros cantores da Sony em maratona de divulgação de seus trabalhos. É só essa a novidade que temos dos CDs da Sony.

Infelizmente, temos muito a reclamar da Sony que está fazendo um bom trabalho na produção dos álbuns, mas está deslizando feio nas divulgações das pentecostais, algo que acho inaceitável para uma gravadora que tem cinco dos mais expressivos nomes da música pentecostal brasileira.

Falo em nome de todos os fãs de Cassiane, Elaine de Jesus, Shirley Carvalhaes, Eliane Silva e até Damares que tem boa divulgação da gigante: Queremos nossas cantoras nos rádios, anúncios de TVs, estratégias e ações de marketing, e uma atenção maior da Sony para seus ministérios!

Parece que eles estão fazendo um trabalho diferente da MK por exemplo, que em seus nomes mais fortes (Fernanda Brum, Aline Barros, etc.) tem fortes ações de marketing, para fortelecer o nome delas no mercado.

Já escrevi muito, e olha que nem comentei que a Sony cometeu outra injustiça, de agendar a Aline Barros no De Frente com Gabi, sendo que a cantora é da MK!

Será necessário perder este público pentecostal, para ver que elas fazem falta no seleto cast da gravadora? Infelizmente pelas ultimas situações, só tenho a dizer:

Acorda Sony!
Share on Google Plus

About redeportal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comentários:

  1. Verdade...não vejo tanta mídia assim para as cantoras acima citadas!Vejo que como a Shirley Carvalhaes com tão pouca divulgação já vendeu 40 mil cópias em 30 dias de lançamento. Foi por causa da gravadora? Resposta: NÃO ela já vende isso em qualquer gravadora fundo de quintal, ou melhor...Shirley é Shirley, ela vende 150 mil em um ano quando o CD não é lá grandes coisas, por que quando é sucesso como o "Há Uma Saída" beira 1 milhão de cópias!Não vejo esforço mesmo da Sony pra divulgar cantoras petencostais, mais a verba vem delas pra manter tudo né? Até pra gravar ex vocalista de banda que não vende nem 5 mil cópias!Pronto falei.

    ResponderExcluir

:)